Evangelizando pela música

A música, assim como outras manifestações culturais e artísticas, é capaz de despertar sentimentos e reviver lembranças. Ela traz um universo de significados, representações e percepções distintas. Esse tipo de arte aciona diversas áreas do cérebro humano, podendo ainda induzir atos, pensamentos e emoções, como ocorre com a música religiosa, romântica ou com uma mais agitada.

Experimentos atestam que estudantes de música conseguem expressar melhor suas emoções e reconhecer, com mais sensibilidade, o estado emocional de outras pessoas, analisando, por exemplo, o tom de voz da pessoa que estiver falando. Essa habilidade ajuda a desenvolver melhor a capacidade de comunicação.

A música também é um excelente meio para nos conectar com o sagrado e está presente em praticamente todas as expressões litúrgicas, como missas, orações, casamentos, etc., e nas mais variadas situações da vida, desde festas até funerais.

Também na pastoral e na evangelização, a música ajuda a proclamar as boas-novas de Jesus e tocar o coração das pessoas. Seja qual for a situação, a música reflete com harmonia nossa fé e os sentimentos que queremos expressar.

Exemplo disso é a vida de Santa Cecília, uma jovem romana dos primórdios do cristianismo e que tinha o dom de cantar as maravilhas de Deus em todas as situações de sua vida. Era cristã, filha de um senador romano da família dos Metelos, nobre, rica e influente. Desde pequena, fez voto de castidade para viver mais intensamente o amor a Deus e a Cristo.

Dada em casamento contra a vontade, conseguiu convencer o noivo a respeitar seu voto, e este se converteu ao cristianismo e convidou também seu irmão, e distribuíram seus bens aos pobres. Cecília, com o coração cheio de gratidão, cantou, louvando a Deus por suas maravilhas.

Mas o prefeito de Roma, quando soube das conversões, tentou obrigá-los a renunciar ao cristianismo, contudo se mantiveram fiéis até a morte. Cecília ainda converteu alguns de seus torturadores e, mesmo sofrendo o martírio, cantou a Deus, confiando-lhe a sua vida.

Cecília é uma das santas mais veneradas pelos fiéis cristãos, do Ocidente e do Oriente, em sua tradicional festa, no dia 22 de novembro. O seu nome vem citado no cânon da missa e, desde o século XV, é celebrada como padroeira da música e do canto sacro.

O cardeal brasileiro Dom Paulo Evaristo Arns assim definiu a arte musical: “A música, que eleva a palavra e o sentimento até a sua última expressão humana, interpreta o nosso coração e nos une ao Deus de toda beleza e bondade”.

A música, portanto, é uma das expressões mais sublimes do espírito humano e nos ajuda a despertar o que temos de melhor dentro de nós.

Ouça uma das músicas compostas em homenagem a Santa Cecília:

https://www.youtube.com/watch?v=tDgk04cAPHg