JUPIC no combate à exploração de crianças e jovens

O abuso sexual e a exploração de crianças e adolescentes é uma triste realidade que ainda acontece nos dias de hoje. Em 80% dos casos essa violência ocorre nos próprios lares das vítimas ou são feitas por pessoas de confiança.

Aqui no Brasil, a violência sexual é a quarta violação que mais acontece contra crianças e adolescentes. Segundo o Disque Direitos Humanos (Disque 100), em 2015 as denúncias contra esse crime chegaram a 52 mil.

Como a Igreja procura enfrentar e tomar decisões em relação a esse problema? Alinhadas as ideologias de JUPIC.  Você já ouvir falar da JUPIC?

JUPIC é a sigla para Justiça, Paz e Integridade da Criação e tem como objetivo a transformação das estruturas, das políticas e das práticas que dominam e destroem a integridade da criação, e busca uma verdadeira qualidade de vida para todos e todas, especialmente para os/as marginalizados/as”.

Listamos abaixo algumas medidas que podem se tomadas na preveção e no combate destes crimes:

Na prevenção

1) Tomar consciência do abuso sexual e da existência de vítimas e agressores, de crenças e sistemas sociais que facilitem situações de abuso sexual.

2) Promover debates, palestras, cursos, seminários e rodas de conversas sobre a sexualidade de forma didática e à luz da Bíblia.

3)de segurança e confiança que promova relações saudáveis baseadas no amor e no respeito mútuo.

4) Rezar pedindo que Deus proteja as comunidades e famílias destes males .

No combate:

1) Denunciar os sistemas sociais e culturais que favorecem a existência deste crime aos Conselhos Tutelares, de Direitos, Assistência Social e da Saúde, as ONGs, a Polícia Militar e Civil e aos profissionais de educação.

2) Acolher e acompanhar vítimas e agressores, encaminhando-os ao atendimento de psicólogos, assistentes sociais, médicos, etc.

3) Desenvolver políticas próprias de proteção infantil na igreja e em seus programas (escolas bíblicas, retiros, acampamentos, passeios, etc.)

4) Manter a esperança e o compromisso, apesar dos fracassos, confiando em tudo o que Deus pode fazer, apesar de nossas limitações.

 Você pode conhecer mais sobre JUPIC pelo site da Redes – Rede de Solidariedade e das Irmãs Missionárias Servas do Espirito Santo