Exaltação da Santa Cruz

Festejamos hoje a Exaltação da Santa Cruz.

Esta liturgia foi celebrada, pela primeira vez, em 13 de dezembro de 335. Era a dedicação de duas importantes basílicas construídas por Constantino Magno em Jerusalém: a Basílica do Martírio, no Monte Gólgota, e a Basílica do Santo Sepulcro.

No ocidente, recebeu o termo “exaltação”. Então a festa celebrou a recuperação da relíquia da Santa Cruz pelo rei Heráclito, em 628, roubada quando foi conquistada a Terra Santa.

O que é exaltação da Santa Cruz para nós? É reconhecer o grande amor de Deus pela humanidade, este que passa pelo suplício da Cruz à sua glorificação. “Deus amou tanto o mundo que enviou seu Filho único para nos salvar.” É da Cruz que nos foi revelado esse grande amor.

Que representa para nós a Cruz? Para nós, cristãos, ela é sinal da vitória de Jesus Cristo sobre a morte. Contemplando a Cruz, queremos segui-lo testemunhando seu gesto de amor. “Olhar para a Cruz é contemplar o sinal do amor infinito de Deus para cada um de nós, é a raiz de nossa salvação”, diz o Papa Francisco. Somos chamados a tomar cada dia a nossa cruz e segui-lo. Aprender com Ele a grande lição do amor total, na entrega de nossa vida, para ser mais vida onde não há vida. Abraçar a Cruz é acolher a misericórdia de Deus.

Olhando para o nosso mundo mergulhado em tantos sofrimentos, onde milhões de pessoas padecem pelo ódio, ganância e injustiças, peçamos que a Cruz redentora de Jesus Cristo cure os nossos corações desses males que nos afligem. Alimentando nossa fé e esperança, que possamos nos comprometer em ser vida para aqueles que não têm vida. “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância”, diz Jesus. E assim, proclamarmos o Cristo vitorioso. “Vitória tu reinarás, ó Cruz, tu nos salvarás!”