Santa Faustina e sua importante lição sobre a misericórdia

Já pensou se Deus te escolhesse para transmitir um importante recado para a humanidade? Seria uma grande responsabilidade mas também um grande privilégio, não é? E foi exatamente que aconteceu com a Santa Faustina. Uma mulher que teve visões e revelações de Deus a respeito da Divina Misericórdia. Vamos conhecer um pouco sobre ela e o impacto que suas visões  causaram até os dias de hoje.

Maria Faustina Kowalska, nasceu na Polônia no ano de 1905 e, sempre teve uma vida dedicada a Deus e à Igreja, por isso entrou cedo para o convento, aos 20 anos.  Se destacava pela piedade, pelo amor à oração, pela obediência e por uma grande sensibilidade à miséria humana.

Ela tinha um diário no qual escreveu seus sentimentos e memórias das quais se tornaram relatos de grande valia pra o catolicismo. Ao longo de sua carreira religiosa, os relatos contam que Jesus apareceu diversas vezes a ela, sempre transmitindo mensagem de misericórdia e pedindo especial atenção para os agonizantes e pecadores do mundo inteiro.

Santa Faustina sabia do grande papel da misericórdia no mundo e entendia que o ato de misericórdia era o grande caminho para a salvação das almas perdidas.

Misericordiosos como o Pai

Em seus ensinamentos, Jesus já havia nos falado sobre a importância deste tema em Lucas 6, 36. “Sejam misericordiosos, assim como o Pai de vocês é misericordioso“, e mais um vez reafirmou com as visões de Santa Faustina.

A falta da espiritualidade e da misericórdia, além de nos deixar distantes de Deus, o elo principal do amor, também nos deixa distantes de nossos irmãos e irmãs. É preciso que haja misericórdia em nossos relacionamentos, para que possamos compartilhar nossa vivência de forma integral com o nosso próximo.  Se você tratar bem aqueles que te tratam mal, se você ajudar os pobres ou doar um pouco do seu tempo para uma pessoa solitária, estará exercendo a misericórdia e também a recebendo de Deus Pai.

E nos dias de hoje, é muito importante que nós pensemos nessas coisas, pois a cada dia que passa, as pessoas tem ficado mais frias e violentas. Logo, se mostrarmos compaixão e respeito, podemos influenciar positivamente muitas pessoas. Então, não pense 2 vezes pra colocar tudo que aprendeu com Jesus e a Santa Faustina em prática!

E tudo acaba em festa

E por ser um tema tão importante, em maio de 2000, o Papa João Paulo II decretou que todo Segundo Domingo de Páscoa, se chamasse Domingo da Divina Misericórdia, sendo comemorado a “A Festa da Divina Misericórdia”. Uma data para confissão e perdão de pecados.

Em 2018 a festa aconteceu de 30 de março à 8 abril em Curitiba –  PR, no Santuário da Divina Misericórdia. Entre no site para mais informações http://misericordia.org.br/festadamisericordia/

Bora comemorar a misericórdia?