Fim da violência contra mulheres: uma responsabilidade de todos!

No Fantástico apresentado no dia 18 de novembro, ficamos chocados com as imagens e relatos da atriz Cristiane Machado. Por vários meses, Cristiane sofreu sérias agressões físicas e psicológicas de seu marido e, finalmente, decidiu denunciá-lo e tornar público seu caso, a fim de encorajar outras mulheres que sofrem violência a fazerem o mesmo.

Infelizmente, o caso da atriz não é um fato isolado. A violência contra as mulheres e meninas continua sendo uma das violações mais comuns dos direitos humanos em todo o mundo. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), uma em cada três mulheres é vítima de violência física ou sexual em algum momento da vida.

No Brasil, uma sociedade marcada por relações patriarcais e hierárquicas, difundimos, ao longo dos anos, a crença comum de que “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”. O silêncio de familiares, vizinhos e amigos das vítimas contribui para a perpetuação de agressões e até mesmo casos de feminicídio.

Eliminar todas as formas de violências contra as mulheres é uma das formas mais eficazes para uma sociedade sadia. Por isso convocamos homens e mulheres a, neste Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, assumirem o compromisso de proteger e promover os direitos humanos de todas as mulheres e meninas. Além de ajudar na libertação das vítimas de violência, temos a responsabilidade de criar uma nova cultura que preze a equidade de gênero. Ninguém está isento desse dever!

Irmã Stela Martins, SSpS – Graduanda em Ciências Sociais (PUC Rio) e membro da Diretoria da Redes – Rede de Solidariedade