Alfabetizar letrando

Ler, escrever, aprender, encantar-se… A alfabetização é um pilar do desenvolvimento de todo cidadão. É por meio da leitura e da escrita que conhecemos o mundo em que vivemos e podemos atuar em sociedade. Um indivíduo alfabetizado está habilitado a expressar uma opinião individual ou coletiva, o que embasa uma prática inclusiva.

A ideia de alfabetização, contudo, não pode estar vinculada apenas à aquisição do sistema da língua escrita, desvinculada da ideia de letramento. Este é um processo mais amplo que permite o desenvolvimento da capacidade crítica e autônoma, o que colabora para uma maior compreensão do mundo e posicionamento perante os outros.

Na sociedade midiática na qual vivemos, esses processos se ampliam e, em um cenário de altos índices de analfabetismo e baixo letramento, como é o caso do Brasil, destacar a importância de alfabetizar e letrar é mais do que oportuno. A alfabetização e o letramento devem ser metas educativas que extrapolam a esfera da língua propriamente dita e se ampliam, designando aprendizagens básicas em todas as áreas do conhecimento. Só assim estaremos, realmente, transformando nossa sociedade.

Assista ao bate-papo das professoras Cristiane Imperador, do Colégio Espírito Santo, de São Paulo-SP, e Rosângela Noronha, do Colégio Stella Matutina, de Juiz de Fora-MG. Elas falam mais sobre o assunto e explicam a diferença entre letramento e alfabetização.