Cerrado – Um luxo de bioma

Chapada dos Veadeiros – Goiás

Você sabia que o Cerrado possui um território equivalente à soma das áreas da Espanha, França, Alemanha, Itália e Inglaterra? E que cerca de 80% do carvão vegetal consumido no Brasil vem das árvores de lá? E que ele tem surpreendentemente 90 mil espécies de insetos? Essas e muitas outras informações você vai ficar conhecendo agora na nossa série de biomas.

O Cerrado é o segundo maior bioma existente na América do Sul, só ficando atrás da floresta Amazônica, ele ocupa uma área de 2.036.448 km2, cerca de 22% do território nacional. Ele possui uma área sobre os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia, Paraná, São Paulo e Distrito Federal, além dos territórios do Amapá, Roraima e Amazonas. Neste grande extensão são encontradas nascentes das três maiores bacias hidrográficas da América do Sul (Amazônica/Tocantins, São Francisco e Prata).

Reconhecido como a savana mais rica do mundo, abriga 11.627 espécies de plantas nativas já catalogadas. Mais de 220 espécies têm uso medicinal e mais 416 podem ser usadas na recuperação de solos degradados, como barreiras contra o vento, proteção contra a erosão, ou para criar habitat de predadores naturais de pragas. Mais de 10 tipos de frutos comestíveis são regularmente consumidos pela população local e vendidos nos centros urbanos, como os frutos do pequi, buriti, mangaba, cagaita, bacupari, cajuzinho do cerrado, araticum e as sementes de barú.

Cerca de 199 espécies de mamíferos são conhecidas, e a rica avifauna tem cerca de 837 espécies. Os números de peixes (1200 espécies), répteis (180 espécies) e anfíbios (150 espécies) são nem elevados. O número de peixes endêmicos não é conhecido, mas os valores são bastante altos para anfíbios e répteis: 28% e 17%. De acordo com estimativas recentes, o Cerrado é o refúgio de 13% das borboletas, 35% das abelhas e 23% dos cupins dos trópicos. Se você tem medo de insetos é melhor pensar duas vezes antes de ir pra lá.

Além dos aspectos ambientais, o Cerrado tem uma grande importância social. Muitas populações sobrevivem de seus recursos naturais, incluindo etnias indígenas como: quilombolas, geraizeiros, ribeirinhos, babaçueiras, vazanteiros e comunidades quilombolas que, juntas, fazem parte do patrimônio histórico e cultural brasileiro.

Depois da Mata Atlântica, o Cerrado é o bioma brasileiro que mais sofreu alterações com a ocupação humana. Apesar da grande beleza e variedade de plantas e animais, estima-se que pelo menos 137 espécies naturais do Cerrado estão ameaçadas de extinção.

Por causa das indústrias de produção de carne e grãos para exportação, os recursos naturais da região estão se esgotando. Nos últimos 30 anos, o Cerrado vem sendo degradado pela expansão da fronteira agrícola brasileira. Além disso, este bioma tem sido muito exploração pro causa de material lenhoso para produção de carvão.

E para não ficar apenas em palavras, indicamos o documentário da TV Brasil que mostra com detalhes esse belíssimo bioma:

Fonte: http://www.mma.gov.br/biomas/cerrado