Jesus foi um poeta apaixonado pelo Reino de Deus!

A experiência de Deus Abba (Pai) se fortalece no coração de Jesus até se tornar sua razão mais profunda de ser e de agir.

Portanto Jesus não duvida em poetizar o amor que o queima por dentro, e diz: “Com que compararemos o Reino de Deus? Ou com que parábola o apresentaremos? É como o grão de mostarda que…” (cf. Mc 30-32).

Usando-se de variadas parábolas, Jesus comunica uma mensagem sobre o Reino. O Reino de Deus é semelhante a toda situação descrita nas parábolas.

Por exemplo, com a parábola do grão de mostarda, Jesus nos provoca a entrar em diálogo com o amor de Deus, que se manifesta na vida concreta do ser humano. O paradoxo do pequeno grão e da grande árvore reflete a fé desabrochando no coração daqueles que escutam e acolhem a boa-notícia do Reino.

O Reino de Deus que se manifesta na prática da justiça, solidariedade, fraternidade, perdão, inclusão… Ações pouco visíveis, pois nascem primeiro no coração de quem acolhe a mensagem de Jesus. Mas logo essas ações se desenvolvem e crescem, transformando a família e a sociedade.

A parábola lida no contexto de Jesus valoriza o trabalho no campo. Das pequenas sementes depende a vida de milhares de pessoas. Por isso confronta os oponentes ao projeto de Deus, aqueles que, acumulando as sementes, tiram o pão das maiorias.

Esse sistema de dominação e morte é denunciado inclusive por meio da imagem dum pequeníssimo grão de mostarda. Pois a vida pertence a Deus, e nenhum ser humano, por mais “poder” que retenha, poderá apropriar-se de seu dinamismo.

A parábola do grão de mostarda tem detalhes surpreendentes, como comparações para expressar o amor de Deus. Esse amor que é capaz de nos renovar e até fazer fluir nosso dinamismo mais profundo. O amor de Deus ultrapassa a medida humana, pois nos pede amar, inclusive os inimigos, pondo fim à violência e estabelecendo a paz.

O amor e a confiança ativam e comprometem com o Reino de Deus, revelado nas palavras e prática de Jesus. A semente jogada na terra quer nos mostrar que o Reino de Deus cresce no cotidiano da vida, aí onde quer que as pessoas atuem com justiça e misericórdia.

A parábola por meio do percurso da menor das sementes salienta, enfim, a absoluta confiança de Jesus em seu Pai. O mistério do Reino de Deus se manifesta no Filho, por isso o conhecimento de Jesus é conhecimento do Reino de Deus.

Irmã Juana Ortega, SSpS, é teóloga especializada em Bíblia. Nasceu no México, trabalhou em Moçambique e, atualmente, além de animadora vocacional, acompanha as jovens aspirantes na Comunidade Madre Josefa, em Belo Horizonte-MG.