Óleo de cozinha residual: transformando o vilão em aliado

No Brasil, o óleo vegetal é muito usado na preparação de alimentos. A cada ano, mais de 8 milhões de toneladas de óleo são produzidas no País. Desse total, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, aproximadamente 48% é destinada para o consumo alimentar doméstico e industrial. O uso em larga escala, nos espaços domésticos e comerciais, também gera uma preocupação: o que fazer com o óleo usado (residual)?

O vilão: as consequências do descarte inadequado do óleo de cozinha usado

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, com base nos limites legais mais restritivos de lançamento de óleo vegetal em corpos d’água, um litro de óleo pode contaminar cerca de 20 mil litros de água. O descarte inadequado do óleo de cozinha residual pode gerar ainda outros males, como o entupimento da rede de esgoto, maior uso de produtos químicos para o tratamento da água e do esgoto, contaminação do solo e do lençol freático. Consequentemente, isso pode acarretar dificuldade do escoamento das águas pluviais, disseminação de pragas e doenças, aumento no custo dos serviços de tratamento de água e esgoto, morte de algumas espécies, entre outros.

Transformando o vilão em aliado

O que se percebe é que ainda há um grande desconhecimento sobre o potencial de reaproveitamento dos resíduos e a orientação sobre as possíveis alternativas para o emprego do óleo usado como recurso em diversas cadeias produtivas. Quando aproveitado de modo correto, o óleo de cozinha residual pode gerar benefícios ambientais, sociais e econômicos. Ele pode ser reciclado para diversos fins, seja na indústria ou no espaço doméstico. Dele se pode produzir, por exemplo, resina para tinta, detergente, sabão, amaciante de roupa, sabonete, ração para animal, glicerina, lubrificantes para motores e o biodiesel.

Experimente fazer a reciclagem de óleo em sua casa:

Sabão de coco
Vela
Sabão líquido

__________________________________________

Então, na prática o que você pode fazer?

1) A primeira atitude é coletar, num recipiente fechado, o óleo usado (pode ser até as famosas garrafas pet), em vez de jogá-lo na pia ou descartar inadequadamente em qualquer outro lugar.
2) Na internet, há várias receitas de sabão feito dos resíduos do óleo. São receitas fáceis e práticas. Além da economia com esse produto de limpeza, você ajuda o meio ambiente.
3) Nos maiores centros urbanos, há inúmeros centros de coleta de óleo de cozinha residual. Tome alguns minutos para pesquisar na internet os pontos mais próximos de sua casa. Há algumas organizações da sociedade civil que recolhem os resíduos no domicílio e ainda fazem a devolução de parte dos materiais de limpeza produzidos por eles. Informe-se!

Com ações simples, você pode economizar e cuidar da vida de nosso planeta. Alie-se a essa causa!

Ir. Stela Martins, SSpS
Coordenadora da Redes
Rede de Solidariedade