A luta pela sobrevivência

Hoje é Dia do Refugiado, um dia pra se conscientizar da condição triste e preocupante de milhares pessoas que estão vivendo no Brasil.

Refugiado é toda a pessoa que foge de seu país para se salvar e não pode ou não quer regressar ao mesmo devido a violação de direitos humanos, sendo obrigada a deixar seu país de nacionalidade para buscar refúgio em outros países. Os motivos variam, sendo por perseguição devido à sua raça, religião, nacionalidade, associação a determinado grupo social ou opinião política.

Queremos que conheça a história de Fuzulrehman, um refugiado que procurou abrigo em 7 países, correndo o risco de ter que procurar um 8º:

Mãe adotiva dos refugiados

O Brasil tem acolhido refugiados do mundo inteiro, de acordo com pesquisas, é o principal país que aceita refugiados. Inclusive temos órgãos que trabalham diretamente com eles e os ajudam a tornarem suas vidas melhores.

As Cáritas Arquidiocesanas do Rio de Janeiro e São Paulo, comprometidas com os direitos humanos e dedicadas aos projetos especiais dentro do contexto social da Igreja, mantêm um convênio com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e com o Ministério da Justiça, por meio do Comitê Nacional para Refugiados (CONARE) para acolher, apoiar e orientar os solicitantes de refúgio que chegam ao Brasil.

Conheça a fundo o trabalho desses órgãos e sobre a situação de Refúgio:

Cáritas – http://caritas.org.br/programas-caritas/refugiados

ACNUR – http://www.acnur.org/portugues/quem-ajudamos/refugiados/